«A imagem que, ao longo dos séculos, o camonismo de Estado formou e difundiu mostra o autor de Os Lusíadas como um plagiador de Petrarca na lírica, de Virgílio na épica, de Platão na filosofia; um homem de inegável talento, mas sem iniciativa criadora, servo em religião do catolicismo, mentiroso pelo uso da mitologia romana, pior cronista do que João de Barros; um sensual hesitante entre a atracção do sexo e a sua sublimação. Quatrocentos anos se aborreceram os portugueses com esta imagem à qual atribuíram um sentido não muito diferente do retrato do Presidente da República em exercício, obrigatoriamente pendurado nas repartições públicas. Por ironia ou sarcasmo pintaram o plagiador – homem de algum talento, servil e beato, mentiroso e sensual – com uma coroa de louros sobre a cabeça severa de guerreiro. Em cima escreveram: Luís de Camões, Príncipe dos Poetas; e puseram por baixo a palavra «Pátria».» 
António Telmo

___________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Parabéns, Miguel Real!

___________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

___________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

(Edição LusoSofiaPress e Universidade da Beira Interior)

 CLIQUE na imagem para aceder ao livro

________________________________________________________________________________

«Nos pensadores que contamos entre os responsáveis no próximo futuro pelo destino da filosofia entre nós, quatro se nos impõem: Alberto Ferreira, António Telmo, Eduardo Lourenço e Orlando Vitorino. Em todos eles despontou o sentido de «o que mais importa», pois nos aparecem intimamente atentos com diversa explicitação ao imperativo dizer de Plotino.»

José Marinho

 

«Dito de um modo muito claro: o lugar de António Telmo na cultura portuguesa releva-se por ter sido o grande pensador da segunda metade do século XX, na esteira de Sampaio Bruno e Fernando Pessoa, a teorizar o esoterismo, atribuindo-lhe um estatuto de testemunho e prova tão positivo quanto a prova factual mais concreta, furtando estes estudos à parafernália de seitas e grupúsculos marginais ao saber instituído.»

Miguel Real

 

«ANTÓNIO TELMO – Ave-Sol que acompanha Orpheu na descida ao reino dos mortos. Poisa no seu ombro esquerdo e dá-lhe ao ouvido a nota de entrada da Lira. O mesmo que antífona. Pouco sai da Boca do Inferno, onde se alimenta de queijadas saloias e jeropiga. Nunca se interessou pelo filho de Bóreas nem pela Asa Delta.»

António Cândido Franco

_______________________________________________________________________________________________________

 

ANTÓNIO TELMO. VIDA E OBRA é um projecto criado em 20 de Novembro de 2013 por um grupo de amigos e leitores de António Telmo e estudiosos da sua obra e destina-se à divulgação do seu legado bio-bibliográfico e do seu pensamento. Na sua página digital se publicarão, tão sistematicamente quanto possível, notícias, excertos de livros, dispersos e inéditos de António Telmo, documentação télmica e estudos e testemunhos sobre o autor da História Secreta de Portugal

Complementarmente, António Telmo. Vida e Obra dedica especial atenção à vida, à obra e ao pensamento de quantos, entre mestres, condiscípulos e continuadores, precederam ou, com ele dialogando, acompanharam António Telmo, e, para tanto, estabelece as parcerias e outras formas de colaboração que entenda serem adequadas à prossecução dos seus fins.

Cumpre-nos agradecer à família de António Telmo, e em particular a Maria Antónia Vitorino, a confiança e o apoio que prestam a este projecto, ao entregarem-nos o estudo e a edição do espólio e da obra do filósofo: o projecto António Telmo. Vida e Obra assegura o apoio institucional e científico à edição das Obras Completas de António Telmo, em curso de publicação na Zéfiro

________________________________________________________________________________

 

Notícias

NO PASSADO SÁBADO, NO MUSEU DO ALJUBE: APRESENTADO O NÚMERO TRIPLO DE «A IDEIA» DE 2022

08-03-2023 10:53
Após dois anos de interregno motivado pela crise pandémica, o auditório do Museu do Aljube voltou a...

30 DE MARÇO, ÀS 18:30, NA CASA FERNANDO PESSOA: ANTÓNIO CARLOS CARVALHO APRESENTA «OS PESSOA NA INQUISIÇÃO - AS ORIGENS JUDAICA E FIDALGA DE FERNANDO PESSOA», DE JORGE MARTINS

07-03-2023 13:18

12 A 14 DE JULHO, EM LISBOA E RIO MAIOR: CONGRESSO DO CENTENÁRIO DE ANTÓNIO QUADROS

16-02-2023 16:07
De 12 a 14 de Julho, em Lisboa e em Rio Maior, numa organização conjunta do Instituto de Filosofia...

COM A CHANCELA DA ZÉFIRO: «A GLÓRIA DA INVENÇÃO - UMA APROXIMAÇÃO AO PENSAMENTO INICIÁTICO DE ANTÓNIO TELMO», DE PEDRO MARTINS E RISOLETA C. PINTO PEDRO, É LANÇADO A 2 DE MAIO

16-02-2023 15:56
A Glória da Invenção – Uma aproximação ao pensamento iniciático de António Telmo, de Pedro Martins...

4 DE MARÇO, 15:00, NO MUSEU DO ALJUBE, EM LISBOA: LANÇAMENTO DO NÚMERO TRIPLO DE «A IDEIA» DE 2022

16-02-2023 15:34

JÁ DISPONÍVEL A VERSÃO DIGITAL DE «MIGUEL REAL, 40 ANOS DE LITERATURA, FILOSOFIA E CULTURA»

16-02-2023 15:16
Já se encontra disponível on line, e pode ser livremente consultada AQUI, a versão...

JÁ SAIU «A IDEIA - REVISTA DE CULTURA LIBERTÁRIA» DE 2022

09-01-2023 11:39
Com a proverbial direcção de António Cândido Franco, está já publicado o número de 2022 da revista...

MIGUEL REAL, 40 ANOS DE ESCRITA: LITERATURA, FILOSOFIA E CULTURA

09-01-2023 11:07
Por estes primeiros dias de Janeiro deverá estar disponível on line a versão digital de Miguel...

NO PRÓXIMO SÁBADO, ÀS 15:00, EM SETÚBAL: LANÇAMENTO DE «BOCAGE E O BRASIL – ALVORES DE LIBERDADE»

01-12-2022 10:32
Bocage e o Brasil – Alvores de Liberdade é o título do livro que, com coordenação e edição...

NO PRÓXIMO SÁBADO, DIA 19, NA BIBLIOTECA MUNICIPAL DE RIO MAIOR: SEGUNDA MESA REDONDA SOBRE «PORTUGAL, RAZÃO E MISTÉRIO»

13-11-2022 09:31
Tendo como pano de fundo uma exposição temática, a Fundação António Quadros, com o apoio da Câmara...
<< 4 | 5 | 6 | 7 | 8 >>

Blogue

UNIVERSO TÉLMICO. 79

10-06-2024 11:20
  A Heresia Portuguesa – Da Inquisição à Revolução: O País Subterrâneo* Pedro Martins                          Na foto: Fiama Hasse Pais Brandão   Entre as acusações que, n’O Labirinto da Saudade, Lourenço endossa aos...

DOS LIVROS. 74

10-06-2024 10:47
O camonismo de Estado* A imagem que, ao longo dos séculos, o camonismo de Estado formou e difundiu mostra o autor de Os Lusíadas como um plagiador de Petrarca na lírica, de Virgílio na épica, de Platão na filosofia; um homem de inegável talento, mas sem iniciativa criadora, servo em religião do...

CORRESPONDÊNCIA. 66

26-05-2024 13:04
Carta de Max Hölzer para António Telmo de 11 de Setembro de 1977  8 (nativité de la sainte Vierge)   C’est le jour où je voulais un peu compléter ces lignes – mais aujourd’hui, hélas!, c’est le 11, Quelques indications pour vous. Si vous étudiez les lois – jusque dans le châp. 10[i] –...

VOZ PASSIVA. 142

02-05-2024 00:01
António Telmo, Platão e o ritmo Risoleta C. Pinto Pedro  Soube-se, há poucos dias, por pergaminho encontrado nas cinzas do Vesúvio, qual o lugar onde teria sido enterrado Platão: o jardim da Academia de Atenas, que fundara. Dá-se a morte cerca do ano de 348 a.C., mas é de vida que hoje aqui...

VOZ PASSIVA. 141

02-05-2024 00:00
1976, A Evolução dos Cravos (Libreto para ópera com música de Vítor Rua) Risoleta C. Pinto Pedro   I ACTO   A um canto não muito iluminado da cena ainda oculta, do lado esquerdo do palco, uma mesa de oráculo com uma bola de cristal destacando-se pelo brilho. De um lado e do outro da...

EDITORIAL. 32

02-05-2024 00:00
Uma inspiração constante   A personagem do Filósofo (à direita, na foto), consulente do oráculo Ouroborus, que domina o I Acto da ópera 1976, A Evolução dos Cravos, que, com libreto de Risoleta C. Pinto Pedro e música de Vítor Rua, estreou no Fórum Luísa Todi, em Setúbal, nos passados dias...

UNIVERSO TÉLMICO. 78

07-04-2024 17:45
Risoleta C. Pinto Pedro e a portugalidade* Paulo Jorge Brito e Abreu     (dedico o meu labor ao Arcano da Estrela)   «Porque nós somos cooperadores de Deus; vós sois lavoura de Deus e edifício de Deus.» São Paulo, in «Primeira Carta aos Coríntios», 3: 9   De Risoleta C....

DOS LIVROS. 73

07-04-2024 16:18
Entrevista à revista LER, conduzida por Francisco José Viegas               Hoje podemos dizer que chegou a um ponto em que tem uma obra regular, com alguma insistência em pontos fundamentais. Comecemos pelo princípio. Como é que se...

VOZ PASSIVA. 140

09-01-2024 15:25
De Miguel Real, publicamos hoje a sua recensão do livro A Glória da Invenção. Uma Aproximação ao Pensamento Iniciático de António Telmo, de Pedro Martins e Risoleta C. Pinto Pedro, recentemente dado à estampa no número 353, de 13 de Dezembro, do jornal portuense As Artes Entre as Letras....

VOZ PASSIVA. 139

09-01-2024 15:06
Publicamos hoje o artigo com que Risoleta C. Pinto Pedro colaborou no mais recente número de Praça Velha, da Guarda, revista cultural editada pela edilidade local. A sessão de lançamento deste número, já o 45, em que a hermenêutica de António Telmo surge em destaque, teve lugar no Museu da Guarda,...
1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>

As Obras Completas 

de António Telmo 

são editadas pela ZÉFIRO. 

Clique na capa para as adquirir. 

A Colecção 

Thomé Nathanael -

Estudos sobre António Telmo 

é editada pela ZÉFIRO. 

Clique na capa para a descobrir.

Canal 

ANTÓNIO TELMO. VIDA E OBRA 

no YouTube.

Clique na imagem para o visitar.